domingo, 26 de novembro de 2017

Quando olhas ao espelho e não gostas do que vês....

De facto existem pessoas que surgem do nada, mas a verdade é que tudo tem um sentido, aqui há tempos cruzei-me com uma pessoa e a conversa marcou-me ouvi esta frase "Reconheces que algo não está bem em ti quando olhas para o espelho e não gostas do que vês", por minutos esta frase ficou a ecoar na minha cabeça, porque sabia exactamente do que ela falava.
Continuamos a conversar e ela explicou-me como se muda depois de assumires este teu estado,  e não, não é nada fácil!
A verdade é que já aqui há uns anos atrás num dia como outro qualquer aconteceu-me exactamente isso olhei e não gostei, não foi da pele mais envelhecida, muito menos dos cabelos brancos, foi da maneira como encarava a vida, e jurei que iria mudar e mudei não totalmente mas mudei, até porque assumir que algo não está bem e que temos (queremos) mudar é o grande primeiro passo, focada em mudar o meu EU naquela altura, aprendi a focar-me no que interessa, aprendi a gastar energias com o que vale a pena, aprendi a Ser mais Feliz!
No dia daquela conversa precisava mesmo de ouvir aquilo, há meses que precisava daquelas palavras, precisar de parar por uns segundos e sem dar por isso fiz exactamente a mesma pergunta, e a resposta foi aquela que menos queria assumir, gostava do que via ou seja gostava de quem eu era, em quem me tinha transformado, mas não gostei da pessoa que vi naquele momento, dos olhos baços sem resposta, sem alegria, nesse dia voltei a jurar que ia fazer alguma coisa (já passaram umas semanas e posso dizer-vos que muito mudou!) 
Primeiro tinha que perceber o que se estava a passar onde andava a canalizar as minhas energias, o porquê desta tristeza que em muitas dias teima em aparecer e eu disfarço com o meu melhor sorriso? 
E compreendi que as chatices da minha presente actividade profissional o meu estado de ansiedade diário por não conseguir chegar onde queria, a minha angústia e tristeza por sentir-me tratada de forma injusta e sem respeito algum, o facto de não gostar nada mesmo nada do que faço estavam a consumir as minhas energias e isso era impensável, nesta casa não se falava de outra coisa se não no meu trabalho,  e eu que sempre ensinei o D a deixar o trabalho fora de casa! O que era isto? onde tínhamos chegado? Foi por aí que comecei, percebi que posso ter toda a razão do Mundo, mas gastar energias com um emprego, com pessoas que não nos são nada é inútil! E a verdade é que nós não mudamos ninguém, mudamos sim a nossa vida essa é a única que está no nosso papel para apagarmos e mudarmos!
Este foi sem dúvida um ano muito difícil para nós, e por muito que tivesse tentado não consegui superar uma grande perda que tivemos.
Disfarcei ao longo destes 11 meses, disse que sim que percebia as razões mas lá no fundo não aceitei, não perdoei não sei se a Deus se a mim, se a nós, se ao Mundo, não compreendi as razões, e a verdade é que durante estes 11 meses perdi aquilo em que sempre acreditei, aquilo que sempre motivou os meus dias a minha FÉ!
Levantei-me um destes dias com a sensação de que era o dia, fui mais cedo para o trabalho e fui a uma capela sentei-me primeiro sem dizer nada só a olhar e a respirar fundo, depois as lágrimas começaram a cair, e eu deixei, pedi perdão por estes meses injustos que tive perante ELE agradeci agradeci muito cada minuto que aqui estou, cada sorriso que posso dar, cada abraço que posso receber, pedi perdão pelo que disse, pedi perdão pelo que senti e prometi que ia viver em paz com a decisão que a vida deu ao meu  (nosso) destino naquele dia. Saí dali mais leve foram 30 minutos só meus 30 minutos que afinal já estava a precisar há muito mas ainda não tinha percebido, senti-me protegida acarinhada compreendida mesmo naquele silêncio.

Se existe algo que retirei destes meses é que um sorriso não apaga o sofrimento acalma a dor!

Desde este dia, a paz que traga acalma as dores que posso sentir, dá-me força para continuar a lutar, e os dias tornaram-se muito melhores, e tenho a certeza que vão a cada dia brilhar mais.

Cada vez tenho mais a certeza que a vida não é curta nem longa a vida é aquilo que nós queremos que seja!

Obrigada a este Anjo que naquele dia iluminou o meu caminho!!



Sem comentários:

Enviar um comentário