sábado, 31 de janeiro de 2015

Ter filhos

A decisão de ter outro filho na minha opinião tem que ser ponderada, de comum acordo, sei bem que não há alturas certas momentos ideais, mas também sei que temos que ter uma série de condições reunidas para ter um dois três ou mais filhos, certo?

Não posso decidir ter outro filho apenas porque acho que estou na idade limite, ou porque estou com esse desejo, será que estou errada?

Ter filhos e depois nao conseguir respirar porque não tenho dinheiro para ir a uma consulta, para ir à farmácia, para comprar um casaco porque está frio...

Ter filhos e dar aos avós para cuidar...

Ter filhos e começarem as discussões porque em casa que não há pão todos ralham e ninguém tem razão...

Ter filhos assim acho que não será boa ideia.

E dizem me que com amor tudo se faz... Sim éverdade eu sei, e o que mais desejamos quando sem querer sem planearmos este momento de luz acontece é que de facto tudo corra bem, venha com saúde que aqui na terra terá com toda a certeza muito amor.

Mas só amor, infelizmente não chega, até para nascer é preciso ter sorte... Parece duro dizer isto mas é verdade as coisas menos boas acontecem a todos e por vezes ninguém os espera, e existem problemas de saúde e outros que além de muito amor é preciso muita estabilidade emocional e financeira para ajudar a superar da melhor maneira possível. 

Esta semana descobri este blog My Special Baby que adoro seguir, adoro sentir a força destes País e a forma como encararam tudo, e ao ler a primeira vez descobri que mesmo sendo muito bem seguida as coisas acontecem... E a estabilidade que falo é importante nestes momentos.

Além de todos estes pensamentos, passo muito tempo a pensar como será com os outros vou amar como amo esta miúda gira? Vou sentir o mesmo? Vou conseguir dividir o meu coração? Os meus beijos? Os meus abraços? 

A minha mãe diz que sim, diz que amamos sempre os filhos com a mesma intensidade. Não sei fica a dúvida...

Só sei que ter filhos é a melhor coisa do Mundo, que adoro ser Mãe queria ter mais tempo para ela, se quero ter mais? Sim muito mas quero ser ponderada na decisão pensando em tudo isto e muito mais.

Na minha opinião o que mais custa a pagar num filho é a educação, colégios a 400 euros.... A multiplicar por dois vejamos... 

Será assim? 

Alguem por aí que ajude?

Olá, 

Não sei como gerem o vosso dia a dia...
Por aqui têm sido dias um pouco complicados.
Sim não temos empregada, temos que limpar, lavar, dar banhos, cozinhar (algo ainda um pouco detestável), dar banho a princesa, por e tirar mesas, manter uma casa limpa e arrumada ir deixar e levar a cria ao colégio etc etc etc. E principalmente temos que ter tempo para nós ( quase não existe) e para ela ( vai pelo mesmo caminho) e não quero não queremos! 

Leio blogs e mais blogs, oiço concelhos de amigas e conhecidas, tiramos ideias cá em casa, falamos muito no assunto, pois se com uma já está a ser um pouco complicado como seria com duas? 

A uma conclusão chegamos sempre aliás a mais que uma:
1- nunca estamos satisfeitos com o que cumprimos ( se calhar sou mais eu) 
2- quem nos dá concelhos normalmente tem a empregada, os avós, etc (vidas muito facilitadas) 
3- o defeito está em nós e nós vamos conseguir! 

Aqui em casa o dia começa muito cedo 6h30 levanto preparo me e as 7h00 começo a despachar a criança da casa, de notar que já não consigo tomar o pequeno almoço e que são 30 minutos para tomar banho, vestir me e não da pra muito mais já nem me Pinto a maioria das vezes e quando lavo a cabeça já não consigo esticar o cabelo ( isto porque tenho um cabelo juba de leão e não consigo lavar a noite) 

Dou lhe o leite a ela ( queria passar para o peq almoço a mesa e deixar o biberão ) mas é tudo a 1000, vestir fazer 1000 birras do sono e são 7h30 temos que sair...

Vou leva la ao colégio e o pai fica a despachar se, deixo a e vou ter com ele para irmos os dois ( trabalhamos perto) e assim conseguimos poupar algum uma vez que ainda é temporário e não sei se fico. 

Temos 30 minutos as vezes menos desde o tempo que chego ao pé dele até chegarmos o nosso local de trabalho.

Saímos as 18h00 vamos a correr busca lá chegamos quase as 18h40, voltamos para casa e chegamos às 19h15, isto dá para ela ir para a banheira com o pai, eu ir para a cozinha fazer o jantar, preparo tudo na cozinha vou para os quartos arrumar algo que ficou por arrumar (como fazer a cama algo que ele nunca faz e enerva me) :) ponho a mesa el cheg ao pé de mim brinco 10 minutos com ela vamos jantar são 20h acabamos de jantar ele levanta a mesa brincamos mais 10 minutos e cama:( 

Ela adormece estamos estoirados e ainda há a cozinha para arrumar as nossas roupas para o dia a seguir e afins... Por vezes algum trabalho ainda para fazer como avaliações da criançada... E sento me no sofá para relaxar as 22h em dois segundos dos adormeço e as avaliações ficaram por fazer... e se calhar a cozinha por arrumar (algo que detesto tb) 

Com isto posso dizer vos que uma vez por semana conseguimos ter ajuda do meu sogro para ir busca la facilita um pouco! 

Resumindo:

Não gostamos da nossa qualidade de vida, não gostamos do tempo que não temos para ela, achamos que não estamos a ser bons pais,  não conseguimos fazer melhor! Ou se calhar conseguimos mas ainda não descobrimos como...

Temos a certeza que isto vi mudar! 

Uma coisa vos posso garantir admiro as Mães a tempo inteiro e respeito muito esta decisão, não sei como fazem em termos orçamental mas um dia irei compreender, só vos posso garantir que se eu pudesse optaria por est profissão, mil vezes a minha família! 

Alguém quer ajudar? Alguém com um dia a dia assim, sem empregados? Sem Bimby, que ajude a ter ideias? 

Obrigada