quarta-feira, 2 de julho de 2014

O sentido da vida

Muitos são os blogs e sites que falam deste tema.
 
E eu andei todos estes dias a ponderar se o deveria fazer ou não, primeiro porque sou da opinião que são assuntos extremamente delicados para serem tratados como tema, depois porque esta é mais uma dor no meio de milhares de dores que ocorrem todos os dias...
 
Sou sensível a todas estas situações e desde que fui mãe estou cada vez mais lamechas, se antes chorava com um filme, agora choro com um filme, uma noticia, um anúncio, um vídeo, uma novela, uma cena qualquer que vejo na rua, às vezes até choro de pensar em certas situações da minha vida do dia-a-dia, choro de ver por exemplo a S. numa conquista nova...
 
Ser mãe é muita coisa, ser mãe é ter um medo diário todos os dias, um coração cheio de amor para dar, mas também um coração cheio de medo... medo da morte, medo de doenças, medo de acidentes, medo do mundo... O que mundo reservou para nós e para o ser que demos à luz. E tudo isto é multiplicado por dois porque o pai sente da mesma forma, apenas demonstra de outra maneira.
 
Peço sempre, desde que a S. nasceu para Deus a proteger de tudo e de todos, que mãe não pede isto? Sou católica e durante o meu percurso de vida já coloquei muitas vezes a palavra de Deus em causa, sei que é errado mas quem já não o fez??? Não sou menos católica por isto, e quando penso e reflicto peço perdão mas a verdade é que todos estes momentos e outros não tão graves mas com um simbolismo importante nas nossas vidas fazem com que façamos estas perguntas, que fiquemos com dúvidas em relação ao significado da Fé.
 
Queremos uma explicação, queremos respostas, mas elas não existem, não existe uma explicação para isto, não existe uma explicação para tanto sofrimento, não existe uma explicação para percebermos porque existem tantas crianças a sofrer no IPO e noutros centros hospitalares, não existe uma explicação para percebermos o que levou aqueles pais a mal tratarem os seus filhos, não existe uma explicação do porquê de gerarmos um ser durante 9 meses com tanto amor e carinho e na hora H o perdermos, não existe uma explicação para a perda de um pai ou de uma mãe de uma avó ou de avô, de uma irmã ou de um irmão... Simplesmente não existe!
 
Existe sim sobre todas estas questões sobre todos estes sofrimentos, uma dor intensa que não passa, que ninguém a leva, que fica e perdura....
 
Existe um caminho novo a trilhar e durante esse caminho vamos aprender algo novo, hoje não aceitamos, amanhã continuamos a não aceitar, mas passado algum tempo às vezes muito tempo vamos continuar a não aceitar, vamos continuar a sofrer, mas vamos também ter algo de novo, vamos ganhar algo durante este caminho, às vezes coisas simples muito simples como aprender a olhar a vida de outra maneira, como viver a vida e o nosso dia de outra forma.
 
Mas esta dor continua...
 
O maior significado de toda esta tristeza, é que devemos todos pensar um pouco no significado da vida...
 


Sem comentários:

Enviar um comentário