quarta-feira, 30 de julho de 2014

Resultado passatempo verão

Olá a todas, por motivos de força maior o Blog esteve parado, pronta para recomeçar...

Iniciamos com a vencedora do passatempo de verão

Tendinha da kika 

PARABÉNS!!!

Entre em contacto com a Inspirações e Decorações por favor

Beijinhos

sábado, 19 de julho de 2014

O até já no colégio

Esta semana voou...
Entre virús que não nos queriam deixar...
Entre carro avariado...
Entre um pé magoado...
Entre uma correria louca...

Houve coisas muito boas!!! E assim se faz mais um balanço de uma semana com muita coisa menos boa mas também com coisas maravilhosas.

Acabamos a semana em despedidas... Melhor dizendo com um Até já!

Sexta-feira foi dia de ir ao colégio dizer adeus e obrigada!

Sim um Obrigada enorme, de coração às pessoas que cuidadaram da minha princesa como se cuida de uma flor... Nunca deixaram ela murchar... Muito pelo contrário fizeram dela uma menina crescida cheia de alegria, de felicidade, de sorrisos para dar sempre que a ia buscar, um colinho todas as manhãs, um adeus à mãe na janela no colo da Leonor "Nô nô" como ela diz.

E muitos mais colos aqueles invisíveis para alguns, mas que eu sei que estiveram lá da Mafalda "aalda", da Inês "nês" da Fernanda "anda", da Raquel "áquele", da Dulce "uce" profissionais extraordinários pessoas incríveis. 

As perguntas do dia-a-dia:

- Então como correu a escola?
- Nada de resposta
- Dormiste?
- Xim ah nês.
- Comes-te
- Xim aalda à nônô à pupa à dita
- E trabalhos fizeram? (quando a mãe levava horas claro :) )
- Xim aalda à pintari à dita

Respostas sempre muito em chinês, mas onde transmitia uma alegria enorme.

Um coração de mãe nunca deixa de ficar apertado, eu sei e estando eu dos dois lados, sei que o lado delas, que ficam com eles e tentam fazer de tudo para nos acalmar não é nada fácil, esta profissão tem muito que se lhe diga, tem que se ter sorte em muita coisa para que tudo funcione a 100%, sorte nos pais que se vai encontrar, sorte na equipa com que se vai trabalhar, sorte na direção que comanda tudo... Sorte... E se ela falha em algum ponto tudo pode ir do 100 ao 0 num instante! 

Como Mãe acho que nós também temos que ter sorte nas pessoas que encontramos para deixar os nossos filhos, temos que ter empatia com a educadora e auxiliar, coração apertado mas mente tranquila é o que queremos quando os deixamos...

O ano passado consegui ter isto, apenas com 6 meses conseguia ir tranquila a Dulce e a Raquel conseguiam transmitir me isto. 

E ao longo deste ano também consegui ter isto, vinha tranquila quando a deixava, a Mafalda e a Inês foram extraordinárias de um profissionalismo incrível, de uma força de vontade gigante! 

Sei que ainda existe muitas pessoas a pensarem que a creche é apenas para brincar e comer e não dão qualquer importância, mas eu dou e muita, é nesta fase que eles se formam enquanto crianças e posteriormente enquanto adultos, aqui está a base do sucesso acreditem! 

A todas elas o nosso muito obrigada! 

Um beijinho enorme 













quarta-feira, 16 de julho de 2014

Natalidade o que aconteceu?

Ontem chamaram-me para ouvir as notícias ( confesso que é raro, pois já não tenho paciência para ouvir falar sempre no mesmo ), mas ontem lá calhou estar na cozinha e o D chamar me para ouvir aquela notícia, não era nada mais que a Natalidade no nosso país! 

Este tema assusta-me, eu que sempre quis uma família grande ainda só tenho uma, como eu existem milhares de casais com um filho ou sem nenhum! 

Falou-se em incentivos, parece-me excelente não analisei bem o que foi dito, por isso não vou estar já a dizer excelentes ideias, falam da crise, sim foi um dos factores que levou a esta baixa natalidade, bem como o desemprego e outros factores. 

Mas também existe outra face da moeda outros factores, que são poucas as pessoas que falam neles, e eu não quero de maneira nenhuma ferir susceptibilidades, pois até sou pessoa de respeitar cada opinião, mas que esta face da moeda faz-me confusão lá isso faz e eu quero falar nela.

Que é o facto de muitos casais não terem mais filhos ou não terem nenhum devido ao trabalho que vai dar... Sim parece surreal para alguns mas eu já ouvi isto da boca de muitas pessoas, porque com filhos já não podem fazer isto e aquilo, já não podem comprar isto e aquilo, já não podem passear, sair a noite, ter mais que um filho nem pensar pois este tem que ter tudo o que eu não tive e ainda mais...

Será possível que em pleno século XXI alguns jovens ainda pensarem assim??? 

Mas eu respeito e não vou criticar apenas quis falar de outro factor importante que influência muito nesta matéria e que os jornalistas não falam, respeito mas não compreendo, quanto ao não vamos conseguir fazer mais nada gostava de dizer a todos esses casais que sim é verdade a vida muda muito muito, mas nunca deixamos de viver começamos a viver é a 3 e é tão mas tão bom!!!!

Quanto ao dar tudo, peço que olhem para a nossa infância com olhos de ver e coração que sente e vejam como eramos tão felizes, sem a maioria das coisas que agora quase todos os pais querem dar aos filhos, não precisamos de ter tudo, aliás o tudo e o nada são dois extremos muito complicados numa educação. 

A educação sim essa pesa muito no orçamento, e entrar nas escolas públicas é mais complicado, e as privadas são sem dúvida um peso enorme no orçamento. 

Posto isto, gostava de perceber também os casais que tem mais filhos, não aqueles que ganham ordenados altos, mas sim aqueles que têm vidas mais modestas e ordenados mais baixos e perceber como fazem a logística, perceber como funciona, jovens que têm 2 e 3 filhos e as vezes mais e um dos membros está desempregado, como conseguem? 

Penso que este seria um tema para escrever e escrever, mas não vou fazer isso, vou ficar por aqui e apenas dizer que apesar de tudo e de todos os factores de ponderação para este projecto sim porque ter filhos tem que ser um projecto de casal, nunca vai existir o tempo ideal, e ter filhos é a melhor parte das nossas vidas!!! 

Beijinhos 


segunda-feira, 7 de julho de 2014

O silêncio da noite

Oiço o silêncio da noite a chegar, vem de mansinho e não pede licença.

Nestas alturas recolhe-me aos meus pensamentos, ilustro na minha cabeça o meu dia, faço o balanço.

De há uns tempos para cá tenho feito sempre que posso (e tento que seja todos os dias) este recolher, este pensar.

Sabe-me bem, dá-me vida à alma e alegria ao coração, só assim tenho conseguido suportar estes dias, meses.

Ao fim de mais um dia o balanço é positivo, foi um dia bom, calmo, sereno.

Continuo a fazer as mesmas perguntas, continuo a tentar responder aos porquês da minha vida, da minha caminhada, não tenho conseguido.

Pergunto-me e questiono quem sou eu afinal? O que o futuro me reserva? Arrependo-me rapidamente destas perguntas todas, olho novamente para o balanço deste dia e arrependo-me outra vez, prometo mudar, mas sei que não vou conseguir, prometo tanta coisa...

Olho ao meu redor, olho para o Mundo, para meu país e não vejo nada, grito desesperadamente para que tudo mude, não vai mudar!

Aprendo lições de vida com estes pensamentos, sinto-me cada vez mais próxima mas também distante, sinto-me com forças mas também rapidamente as perco, tento sorrir outra vez, tento voltar atrás e ver o balanço e nisto... olho para a porta levanto-me e vou até ao quarto dela....

Sim sem dúvida tenho tudo o que preciso desta vida, a S. dorme serena na sua cama, está cada vez mais crescida, mais bonita, olho mais uma vez, toco nela, venho-me embora e acabo este texto dizendo:

Obrigada!


sexta-feira, 4 de julho de 2014

Passatempo de Verão

O verão anda tímido e nós vamos dar uma ajuda!!!!
 
Como sabem o último passatempo teve alguns erros infelizmente mas tudo se resolveu, no entanto houve uma marca que ficou de fora pois a sua página não tinha  link para os participantes conseguirem fazer like:( dessa forma substituímos esse prémio por outro e agora vamos finalmente fazer o passatempo com Inspirações e Decorações!
 
O passatempo inicia hoje e termina dia 14.07
 
A Inspirações e Decorações vai oferecer a Girafa Gorgina, para ganharem basta seguirem as seguintes regras:
 
Fazer like aqui
Fazer like aqui
 
Partilhar a imagem que está na página do facebook do blog no vosso mural;
Comentarem o nome de dois amigos no post do passatempo da página do blog e não na partilha da imagem;
 
Sorteio é feito via Randon.org e o vencedor anunciado dia 14.07
 
 


quarta-feira, 2 de julho de 2014

O sentido da vida

Muitos são os blogs e sites que falam deste tema.
 
E eu andei todos estes dias a ponderar se o deveria fazer ou não, primeiro porque sou da opinião que são assuntos extremamente delicados para serem tratados como tema, depois porque esta é mais uma dor no meio de milhares de dores que ocorrem todos os dias...
 
Sou sensível a todas estas situações e desde que fui mãe estou cada vez mais lamechas, se antes chorava com um filme, agora choro com um filme, uma noticia, um anúncio, um vídeo, uma novela, uma cena qualquer que vejo na rua, às vezes até choro de pensar em certas situações da minha vida do dia-a-dia, choro de ver por exemplo a S. numa conquista nova...
 
Ser mãe é muita coisa, ser mãe é ter um medo diário todos os dias, um coração cheio de amor para dar, mas também um coração cheio de medo... medo da morte, medo de doenças, medo de acidentes, medo do mundo... O que mundo reservou para nós e para o ser que demos à luz. E tudo isto é multiplicado por dois porque o pai sente da mesma forma, apenas demonstra de outra maneira.
 
Peço sempre, desde que a S. nasceu para Deus a proteger de tudo e de todos, que mãe não pede isto? Sou católica e durante o meu percurso de vida já coloquei muitas vezes a palavra de Deus em causa, sei que é errado mas quem já não o fez??? Não sou menos católica por isto, e quando penso e reflicto peço perdão mas a verdade é que todos estes momentos e outros não tão graves mas com um simbolismo importante nas nossas vidas fazem com que façamos estas perguntas, que fiquemos com dúvidas em relação ao significado da Fé.
 
Queremos uma explicação, queremos respostas, mas elas não existem, não existe uma explicação para isto, não existe uma explicação para tanto sofrimento, não existe uma explicação para percebermos porque existem tantas crianças a sofrer no IPO e noutros centros hospitalares, não existe uma explicação para percebermos o que levou aqueles pais a mal tratarem os seus filhos, não existe uma explicação do porquê de gerarmos um ser durante 9 meses com tanto amor e carinho e na hora H o perdermos, não existe uma explicação para a perda de um pai ou de uma mãe de uma avó ou de avô, de uma irmã ou de um irmão... Simplesmente não existe!
 
Existe sim sobre todas estas questões sobre todos estes sofrimentos, uma dor intensa que não passa, que ninguém a leva, que fica e perdura....
 
Existe um caminho novo a trilhar e durante esse caminho vamos aprender algo novo, hoje não aceitamos, amanhã continuamos a não aceitar, mas passado algum tempo às vezes muito tempo vamos continuar a não aceitar, vamos continuar a sofrer, mas vamos também ter algo de novo, vamos ganhar algo durante este caminho, às vezes coisas simples muito simples como aprender a olhar a vida de outra maneira, como viver a vida e o nosso dia de outra forma.
 
Mas esta dor continua...
 
O maior significado de toda esta tristeza, é que devemos todos pensar um pouco no significado da vida...