quarta-feira, 18 de junho de 2014

Curriculum VS emprego

Acho que este é um tema que toca a muitas pessoas hoje em dia.
 
Conseguimos encontrar mais pessoas à procura de emprego, do que a trabalhar .
 
Nem sempre as pessoas aos 18 anos escolhem o curso ideal para elas, eu acho que todos os jovens tiram um curso primeiro porque se identificam com algo daquele curso e depois por impulso.
 
Tenho a certeza que hoje em dia os jovens já escolhem melhor, ponderam mais, têm mais orientação, mas nem por isso isto é sinal de boas escolhas, ou escolha acertada.
 
Já não falo se tem saída ou não, não é isso que está em questão neste post, mas sim a escolha em si e as descobertas que fazemos depois ao longo do nosso percurso profissional, e por vezes vamos descobrir que temos muito mais "queda" para umas coisas do que propriamente para aquilo que escolhemos.
 
Eu por exemplo, formei-me na área da educação, mas descobri que tenho gosto e "queda" para outras coisas, e esforço-me para chegar lá, no entanto o meu CV "corta-me" um pouco as pernas e isso deixa-me furiosa e a pensar um pouco nesta matéria.
 
E chego à conclusão que as empresas deveriam olhar menos para os CV e olhar mais para as pessoas, tentar dar oportunidades que aquela pessoa faça o que está a dizer que consegue e deixá-la dar provas disso, talvez as empresas comecem a fazer grandes descobertas de profissionais excelentes e que pelo seu CV nunca chegariam lá!
 
Eu vou continuar a lutar e sei que vou lá chegar, espero que todos façam o mesmo e marquem a diferença que é o que estamos a precisar.
 
Não sei se já aconteceu com alguém mas gostava que trocassem umas opiniões sobre este assunto, como podemos ingressar numa carreira tendo uma formação completamente diferente?
 
 

1 comentário:

  1. Concordo plenamente, com 18 anos escolhi uma área completamente diferente daquela que me dá gosto hoje em dia. É uma pena termos que decidir tão cedo aquilo que faremos para o resto da vida.

    ResponderEliminar