quarta-feira, 2 de abril de 2014

O amor e a crise...ou melhor o Amor em tempo de Crise!

O propósito do blog não é estar ausente tanto tempo mas ando ainda na construção do seu design e não tem sido muito fácil, ainda não está como desejo, mas já está um pouco melhor, peço desculpa pela ausência.

Hoje apesar do dia cinzento, da chuva e do frio quero contar-vos um segredo de Primavera.
A primavera é a estação das flores, da alegria, da saúde e claro, do amor!

Eu adoro falar deste último, até porque considero-me uma mulher apaixonada, pela vida, pela família e pelo homem dos meus sonhos. Existe? Será que estamos a ler bem. Penso que existe, sempre acreditei nos príncipes encantados e vocês? 

Eu encontrei o meu faz este Agosto 14 anos, sim é verdade 14 anos, de muitos momentos uns bons e outros menos bons... De muitas aventuras, muitos risos e muitas lágrimas. 

Os momentos bons toda gente fala, todos fotografam e publicam, agora no facebook o que mais se vê é isto, verdade?  

São fotografias das férias, das viagens, da rosa, dos jantares, e ainda bem que assim é, mas nem só destes momentos vive um relacionamento, é dos momentos invisíveis que quero falar hoje, como dizia a uma amiga, do amor em tempo de crise.

O amor nasce connosco, quem já foi mãe percebe o que estou a dizer, a seguir ao amor vem a paixão e depois da paixão volta-se ao amor... Mas sem paixão o amor não faz sentido, e sem amor a paixão não existe.

Quando existe os tais momentos menos bons, consegue-se perfeitamente perceber se o amor existe e se a paixão está lá.

Agora em tempo de crise, em tempo de grandes mudanças, em que um membro ou dois ficam desempregados, onde é preciso gerir tudo muito bem, é que se verifica tudo e está errado, o amor não se verifica, sente-se, conversa-se, o amor une-se cada vez mais nestas alturas e aguenta-se, porque o amor é assim mesmo. 

E, tudo isto só é possível quando primeiro nos amamos a nós próprios! 

Estou acabar de ler um livro que tem uma frase que me recordo várias vezes e sempre que posso vou dizendo aos meus amigos, diz mais ou menos isto:  nenhum casal tem o primeiro filho, porque todos os casais quando têm o tal primeiro filho estão na realidade a ter o segundo, porque o primeiro filho é o CASAMENTO ! " 

Não podia concordar mais.







1 comentário: