terça-feira, 8 de agosto de 2017

Hoje o dia é nosso...Metade da vida juntos!

Hoje o dia é nosso, vamos ser egoísta e hoje pensamos só em nós no que construímos, no que vivemos, nas lágrimas que derramamos, nas gargalhadas que conseguimos dar!
 
Hoje o dia é nosso, podemos dizer que metade da vida que já vivemos foi juntos e vamos viver este dia intensamente é como se fizéssemos bodas de Ouro ou de Prata!
 
Acordámos juntinhos mais uma vez e abraçamo-nos que bom que soube este abraço teve um sabor especial.
 
No ano em que fizemos 15 anos escrevi-te isto que continua a fazer sentido, e voltava a escrever, nestes dois anos que passaram algumas coisas mudaram, vivemos momentos únicos uns de grande alegria mas outros de alguma tristeza.
 
Este ano tivemos muitos amigos que se divorciaram, não tem mal nenhum aliás se for para serem todos felizes é a melhor atitude que um casal deve tomar, mas confesso que mesmo nas nossas zangas (e sim temos algumas) não consigo imaginar a minha vida sem ti e tu sem mim, se me perguntarem o que vejo para o meu futuro poderia dizer mil e uma coisas que tenho em mente mas a principal de todas é que imagino um futuro contigo, a segurar na tua bengala, a colocar-te a placa nos dentes quando tremeres por todo o lado (se for assim que envelheceres) a dar-te a mão na calçada quando eu já não conseguir andar muito bem nem tu, é assim que quero o meu futuro.
 
O ano que passou deu-nos a maior provação de todas que alguma vez tínhamos tido, foi a maior perda que alguma vez imaginámos ter, dias e dias de sofrimento, mas juntos erguemos forças e apesar de não esquecermos seguimos em frente com os nossos medos e receios, foi neste episódio da nossa vida que mais uma vez vi o Homem que tenho ao meu lado, se um dia tiver a oportunidade de DEUS me perguntar quem és tu eu jamais hesitarei em dizer que és o Melhor dos Homens, o Melhor Marido, o Melhor Pai, és aquele que seca as minhas lágrimas, que consola a minha dor, que me dá na cabeça quando tem que dar, que me faz rir todos os dias, que me melga como mais ninguém me melga, que me irrita muitas vezes, que me faz ficar "fora de mim" com a sua teimosia e esquisitices, mas és sem dúvida o MELHOR.
 
Juntos demos grandes passos em frente e hoje neste grande dia quero agradecer-te pelo que vivemos juntos, e pelo que aí vem.
 
Se me perguntarem como se fica junto 17 anos nós não conseguimos dar a  receita a ninguém, mas consigo dizer-vos que não se mantém uma relação de 17 anos com o mesmo amor do primeiro encontro, com os mesmos beijos de criança, com a simplicidade da vida que se tinha há 17 anos atrás, esqueçam isso esqueçam o cor-de-rosa, os folhos, os brilhantes, uma relação de 17 anos transforma o amor do primeiro encontro em paixão, em companheirismo, em dedicação, em carinho, e volta-se amar todos os dias aquela pessoa mas de maneira diferente com outra intensidade, os beijos deixam de ser beijos de quem esteve uma semana sem se ver e tem que viver tudo naquele dia e passam a ser espontâneos, intensos, demorados ou não, mas de um carinho outrora não vividos, a simplicidade da vida de há 17 anos atrás torna-se muitas das vezes em stress, em reboliço, em contas por pagar, em filhos para educar, em casas para cuidar e trabalhos para manter e no meio disto tudo está um casal a tentar sobreviver, que consegue entre muitas discussões e cenas de amor transformar todas estas coisas novamente em simplicidade, porque no fundo a vida é simples a vida pode ser cheia de folhos e cor-de-rosa aliás a vida é da cor que cada um quer.
 
E nós quisemos pintar a nossa vida o nosso lar de várias cores, e no dia em que o preto e branco tenta entrar nós damos a volta, a verdade é que não se iludam, a vida custa não é simples é um desafio constante, cabe-nos a nós superar os desafios, como sempre disse o meu Avô haja saúde o resto é acrescento!
 
Obrigada por estes 17 anos
Obrigada pelo que já vivemos
Obrigada simplesmente por existires
Obrigada por seres quem és
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Pura diversão

Temos ndado mais pela página do facebook, este mês de férias acaba por se tornar mais rápida a escrita desta forma até porque a maioria das publicações vamo fazendo com o telemóvel.

Casa dos avós, praia, piscina, amigos, primos tem sido o nosso dia a dia.

E a verdade é que não podíamos pedir mais, andas nas sete quintas feliz e contente da vida e assim queremos que sejas sempre.

(esta fotografia não é actual, mas actuais estão no telemóvel e agora estou no computador a publicar)
 

quarta-feira, 12 de julho de 2017

4 anos e 3 meses depois do inicio desta aventura!

Fez 4 anos dia 27 de Março que iniciei este projecto ou mini aventura...
 
Escrevi este texto no Blog pela primeira vez e hoje não mudava nada!
 
Por vezes simplesmente não me apetece escrever e não escrevo porque a essência do blog é ser eu mesma é mostrar a Benedita o dia a dia dela como ela cresce, como nós somos, tanto o lado bom e como o menos bom e é isso que temos feito!
 
Depois de 4 anos e 3 meses somos o que somos e agradecemos a quem nos gosta de ler assim...

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Quero que saibas um dia...

Já te disse milhões de vezes que amo-te muito, mas nunca te disse quando comecei amar-te e foi há tantos anos que tu nem imaginas!

Amei-te desde muito cedo...
Ainda nem te tinha concebido e já amava-te...
Amei-te assim que percebi o que era ser mãe...
Amei-te assim que descobri quem seria o pai dos meus filhos...
Amei-te quando me tornei uma senhora e vi que seria possível ter-te...
Amei-te quando fazia os testes todos das avós e era a única que dava sempre como resultado 0 filhos mas eu sabia que ia amar-te...
Amei-te quando uma Médica me disse aos 18 anos "se quer ser Mãe tem que ser já se não nunca vai poder"... Oh que palavras fortes mas eu Amei-te ainda com mais força...
Amei-te sempre que adiávamos o sonho por mais uns meses uns anos por medos ou receios...
Amei-te quando descobri que estava grávida pela primeira vez e de repente tudo acabou...
Amei-te em cada sonho em cada lágrima em cada mês que passava...
Amei-te assim que descobri que estavas dentro de mim...
Amei-te quando fiz o teste e apareceu dois traços...
Amei-te quando fiz a primeira ecografia e eras um saco...
Amei-te na segunda na terceira, na quarta e em tantas outras ecografias em que te víamos que te ouvíamos...
Amei-te quando pregas-te o primeiro susto aos 2 meses de gestação....
Amei-te em cada consulta, em cada peça de roupa comprada em cada noite acordada a sonhar como serias...
Amei-te em cada suspiro em cada pontapé...
Amei-te quando ouvi-te chorar e quando vi -te pela primeira vez mas aqui era um amor diferente mas eu amava te...

Este amor que um dia vais perceber melhor e sim continuo Amar-te em cada passo que dás, em cada beijo, em cada ralhete que te vou dar...

Este sentimento estranho que abalroou a minha vida muito cedo, que me fez sofrer, que me fez sonhar este sentimento que me deu outra vida outra oportunidade a de acreditar de lutar por cada dia, este sentimento é o verdadeiro AMOR, este sentimento és TU!!!!!
 

Da tua mãe 
Andreia
 7 dias de vida


quarta-feira, 5 de julho de 2017

Depois das férias...uma cirurgia!!!

Depois daqueles dias maravilhosos a sul, tínhamos á nossa espera semanas menos boas (já fomos com isso mais que sabido) mas não queriamos sequer pensar nisso.
Porque daqui a uns largos anos não te vais lembrar vou-te contar,  fez 1 ano em Março que a mãe caiu e magoou um ombro depois de fisioterapia diária e 6 meses de baixa (eu que só tinha estado de baixa na gravidez) voltei ao trabalho ainda que a meio tempo, ainda que a fazer fisioterapia e apesar de não ser o trabalho que escolhi voltei feliz e contente pois estava farta de estar em casa e porque claro o médico assim decidiu.
A verdade é que muito pouco tempo depois as dores intensificaram-se e se a mãe já não dormia muito passou a dormir quase nada, mês após mês de uma tortura que não desejava a ninguém dormia 3 horas e nos dias bons 5 horas por noite, não quis ser piegas e aguentei sempre de sorriso pronto, entretanto outros planos vieram e foram-se como o dia chega a noite ( mas destes não quero falar) e em janeiro volto a ir ao médico (acidente trabalho já sabemos como é) o processo anda eu já tinha opinião de outro médico e depois de mais um exame (super doloroso) o médico foi unânime não havia outra solução se não OPERAR!!!!
E esta foi a decisão e por isso fomos de férias com a certeza que aquilo que nos esperava a seguir não seria fácil.

Continuei sempre de cabeça erguida, a dormir pouco ou nada, a tentar fazer o meu melhor em termos profissionais para que tudo corresse bem, porque se há algo que gosto é da perfeição da organização e principalmente de aprender sempre mais, como sabes a mãe é Educadora uma profissão que ama de paixão mas a vida quis que o meu caminho se cruzasse desta forma e eu só tenho de caminhar e lutar para que um dia possa dizer valeu a pena o esforço. ( sim porque não é para todos estudar durante 4 anos na perspectiva que vamos ter um futuro melhor, conseguir ganhar relativamente bem, ficar desempregada quando mais gostava do sítio onde trabalhava e que lutei para lá chegar, e de repente a crise do país assim decidiu a tua vida, e depois ires para algo totalmente diferente a ganhares muito muito muito menos, ou seja nem tens o gosto de ganhar bem, nem de gostar do que fazes, depois da revolta vem a luta e a tua perfeição pessoal e um tu consegues falácias alto, e aqui está a mãe a lutar com a certeza que um dia vai valer a pena) . 

Na quinta feira dia 29 a mãe foi operada num local que tão bem conhecemos, onde tu nasceste, onde avó trabalha desde o início, e onde a mãe agora também trabalha.
Fomos bem recebidos e não é por sermos da casa, tenho a certeza disso até porque já lá tinha estado internada sem trabalhar lá o que fazia de mim desconhecida como tantos outros doentes (e gostava que fosse sempre assim porque somos todos iguais)  e fui muito muito bem tratada AQUI ouve coisas também menos boas pontuais mas não menos importantes, e no meu entender devem ser reflectidas nos locais certos para que se possa melhorar os serviços! Obrigada a todos os profissionais!!!

Estamos agora em recuperação as primeiras 48 horas foram complicadas, o pior passou e em casa tudo se faz com muita calma (a possível) para uma pessoa agitada como eu cheia de manias com arrumação e limpezas (e não posso exigir o mesmo destes dois) fazem o que conseguem com muito amor e carinho e eu estou eternamente agradecida.

4 semanas de repouso quase absoluto e para ti é difícil perceber isso queres a mãe de antes que saltava a corda rebolava no chão, cozinhava, dava banho, ia levar ao colégio,etc...mas fazes um esforço tão grande que eu por vezes até tenho vontade de chorar com medo de estar a exigir tanto de ti. 

Vai passar rápido como tu dizes: "vamos contar até 1000 e já está" 

Assim espero e vocês também!

(Tu aproveitas para fazer um pouco de tudo e vestir a minha roupa, usar as minhas malas, pintar lábios com canetas para fazer batton tem sido uma palhaçada pegada que eu tenho adorado)


terça-feira, 20 de junho de 2017

Estamos de coração apertado....

Estamos finalmente de férias, as tão esperadas e tão desejadas! 
Chegamos no domingo e temos estado no paraíso, tu tens delirado, praia piscina, gelados, e diversão muita diversão.

Apesar de estarmos no paraíso não conseguimos ficar indiferentes ao verdadeiro inferno que o nosso país vive, viemos o caminho todo a falar nesta tragédia a actualizarmo nos como podíamos e a cada minuto a cada avanço de noticias o nosso coração ficava mais apertado.

Se tudo isto era já um inferno, a cada hora que esta tragédia ganha rostos, histórias fica cada vez pior....

Estamos longe mas de coração apertado por todas as famílias que estão naquele cenário, pelos que foram, pelos os que ficaram....

Não dá sequer para imaginar a dor de quem partiu a dor de quem ficou, uma coisa é certa nós não somos nada no meio de uma tragédia destas...

Com isto fiquei com mais certezas ainda que a vida é para ser aproveitada, a frase ,"amanhã faço" ou "amanhã digo" não deviam ser ditas, o amanhã pode não existir, cada vez mais temos que acreditar nisto e VIVER!

Riam hoje, abracem hoje, chorem hoje, zangam se hoje mas façamas pazes hoje, dancem hoje, namorem hoje.... 

No que nos serve uma vida de adiamentos de planos de projectos? De que nos serve fazer o que não gostamos? O meu avô dizia-me sempre do nada viemos ao Mundo do nada saímos do Mundo e é mesmo isto.

Para que estas família possam ter paz é preciso que nós que cá ficamos aprendamos com isto e façamos do nosso amanhã o nosso hoje do daqui a 10 minutos o nosso segundo a seguir, que sejamos felizes AGORA!!!

Uma lição de vida muito triste que vamos trazer no coração para sempre! 









domingo, 4 de junho de 2017

Uma criança feliz tem que brincar muito!

Sou educadora de infância uma profissão que escolhi com muito carinho e amor.
Na minha sala podia haver muita disciplina e regras mas a brincadeira começava logo de manhã e terminava apenas quando fechava a porta para vir para casa.
Naquele cantinho só nosso tudo se passava na maior das brincadeiras, afinal é para isso que nascemos e somos crianças certo?
De tudo o que estudei das dezenas de métodos que li e reli tirei o mais importante de cada um e apliquei nos meus 9 naos de profissão.
Depois fui mãe e mais uma vez dei muita importância ao brincar, ao ter tempo para brincar.
Agora com uma profissão que não é na área (infelizmente) dou por mim a ter muito menos tempo, mas o pouco que tenho tento que seja apenas para ela, não é fácil esta gestão mas temos todos que fazer um esforço, se as nossas avós conseguiram se as nossas mães conseguiram nós também conseguimos!
 
Gosto de a ver com este sorriso...